O que fazer após o Ensino Médio: trabalhar, estudar ou os dois?

Você está prestes a terminar o ensino médio e está com uma dúvida tremenda: trabalhar, estudar ou dois?

Imagem: Thinkstock

Confira histórias de quem já passou por este dilema e também veja a opinião da orientadora vocacional e psicóloga, Christiane Vilhena, do Grupo Versare Aprendizagem & Coaching, sobre cada caminho.

A jornalista Bárbara Marques não fez graduação assim que terminou o ensino médio. Chegou a ser aprovada para a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em Comunicação Social, mas não ficou dentro das vagas. Seu ponto de atenção foi realmente o mercado de trabalho, já que não existia muita escolha para ela. “Meus pais não tinham como pagar uma faculdade particular, resolvi fazer alguma coisa, até mesmo para ter um dinheirinho. Não queria ficar completamente à toa. Por um tempo deixei de pensar em fazer graduação”, conta.

Já com a publicitária, Soraya Carvalho, a vontade de ser independente financeiramente foi muito forte, o que a motivou a buscar um trabalho de meio expediente no último ano do ensino médio. Mesmo assim, sempre se preocupou em conciliar as duas atividades. “Meus pais eram separados e eu tinha que pedir dinheiro pra tudo. Arrumei um emprego de meio expediente para não atrapalhar meus estudos”, diz ela.

Ter autonomia em relação ao dinheiro no pós-ensino médio não foi o suficiente para mexer com o estudante do terceiro ano de medicina, Raphael Peixoto. Segundo ele, um emprego que exigisse tal escolaridade não seria o bastante para lhe dar uma autossuficiência financeira nem naquele momento, muito menos no futuro. Por isso, decidiu terminar o antigo segundo grau e partir logo para a faculdade. Fez vestibular para o curso de medicina e passou no ano seguinte. “Decidi entrar na graduação assim que terminei o terceiro ano pelo desespero de tentar subir na vida. Queria o mais rápido possível desfrutar de uma vida confortável e realizar meus sonhos, que são muito caros”, comenta ele.

Essas três histórias de vida mostram quais os caminhos podem ser seguidos após o ensino médio, e de acordo com Christiane Vilhena, é preciso pesar bastante a questão do trabalho e dos estudos. “Trabalhar após o ensino médio torna-se uma experiência rasa se ela não tem um planejamento ou uma outra estratégia mais ampla. Com um emprego em uma loja, por exemplo, o jovem corre o risco de ganhar uma grana a curto prazo e provavelmente ele vai usá-la para se divertir e talvez isso acabe colocando-o em um ciclo onde a coisa mais imediata seja mais interessante que o investimento a médio e longo prazo em uma carreira”, observa a diretora e sócia proprietária da Versare.

O mercado de trabalho também é uma chance de encontrar ali um caminho para a futura graduação. Ter esse contato com a realidade da rotina profissional antes mesmo de ingressar no ensino superior é algo muito bem visto tanto para publicitária quanto para a jornalista. Além disso, ambas afirmam que amadureceram muito. A psicóloga diz que nesses casos, pensar no trabalho é algo positivo, pois ele está dentro de uma estratégia maior e não como algo que a pessoa não sabe o que quer da vida. “Se a pessoa quer trabalhar, se há algumas áreas que fazem parte de seu interesse, se faz parte de um planejamento, é algo muito bom. É pensar onde está, para aonde quer ir e como fazer para chegar lá”, aconselha.

E se você ainda está perdido em relação ao seu futuro, Vilhena indica a orientação vocacional e explica um pouco como é feito este processo. “O trabalho que desenvolvo ocorre durante cerca de três meses, por meio de 12 a 14 encontros e se dá em três momentos: o primeiro é quando os jovens são levados ao autoconhecimento, no qual devem responder para si mesmos: o que me anima? O que me deixa feliz? Que estilo de vida eu gosto? O que é importante para mim? Na segunda etapa, fazemos uma mandala com as características de atividades profissionais que agradam o jovem. Ele é capaz de buscar as carreiras que vem ao encontro do que tem a ver com ele. Na terceira fase, ele visita universidades, entrevista profissionais, conhece de perto a carreira”, explica ela.

fonte: br.yahoo.com

Cursos Online Profissionalizantes

2 comentários sobre “O que fazer após o Ensino Médio: trabalhar, estudar ou os dois?

  1. Pingback: Empresas veem com bons olhos alunos ensino EAD | Alunos Unip

  2. Pingback: Empresas veem com bons olhos alunos do ensino EAD | Alunos Unip

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s